QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA DA NAÇÃO BRASILEIRA!

Neste dia 07 de setembro de 2017, nossa nação comemora os 195 da independência do Brasil, face à dominação portuguesa. No momento em que os desfiles cívicos se espalham pelo país, numa demonstração de patriotismo e civismo do povo brasileiro, celebrando umas das datas mais importantes de sua história, vivemos como país, tempos extremamente delicados.

Para citar apenas três fatos, ocorridos na corrente semana, que denotam a situação pela qual passamos: na última terça-feira (05SET), foi localizada a bagatela de mais de 51 milhões de reais, em malas e caixas na residência emprestada, por um amigo a Geddel Vieira Lima, ex-ministro do Brasil e ex-presidente de pessoa jurídica da Caixa Econômica Federal. A polícia federal, instituição que merece o respeito de toda a sociedade brasileira, pelo digníssimo trabalho que vem desenvolvendo no combate à corrupção e às falcatruas registradas em todas as esferas do poder e nas mais variadas localidades da nação, encontrou por meio de sua estrutura de criminalística, as digitais do citado político baiano, no apartamento objeto de busca e apreensão, situado em Salvador a menos de 1 quilômetro de sua residência, local que, frise-se: cumpre prisão domiciliar.

Outro fato foi a revelação, também na última terça, de gravações de conversas envolvendo Joesley Batista e Ricardo Saud, respectivamente presidente e executivo da JBS, em que tais delatores trazem graves suspeitas contra um membro do Ministério Público Federal, o ex-procurador da República, Marcelo Muller, além do próprio procurador geral da República Rodrigo Janot, e se não bastasse levanta suspeita contra 4 ministros do Supremo Tribunal Federal.

Por fim, e de contornos estarrecedores, no dia de ontem (06SET), o ex-ministro da Fazenda do nosso país, Antônio Palocci revela em depoimento ao juiz Federal Sérgio Moro, um pacto de sangue, envolvendo o patriarca da empreiteira Odebrecht, Emílio Odebrecht e o ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva, em que havia um pacote de propina na ordem de, pasmem, 300 milhões de reais para que o dirigente do PT fizesse “suas atividades políticas”. Esse pacto foi feito no fim do mandato de Lula e prestes a se iniciar o governo de Dilma, para que Lula mantivesse a estreita, delituosa, promíscua e perniciosa relação do governo brasileiro com essa empreiteira.

E agora? pode a sociedade se perguntar. Temos saída? Há algo a comemorar? O país em jeito?

Otimistas como somos, pensamos que a nação percebe claramente que a Lei é para todos, não por acaso essa frase faz parte de um trecho do título do filme: Polícia Federal: a lei é para todos. Está mais do que perceptível que vivemos tempos super sensíveis nessa passagem do dia da independência da nação, entretanto, lutamos para que as instituições sejam passadas a limpo, os corruptos paguem pelos seus malfeitos, e os cidadãos exerçam melhor o direito de escolher seus governantes e representantes para que possamos comemorar, de verdade, a independência da nação.

E que Deus tenha misericórdia de todos nós, a brava gente brasileira, e que possamos ouvir um brado retumbante, de resposta das urnas em 2018, do povo heróico brasileiro, de luta contra a corrupção e contra os corruptos!

Fica a reflexão. Esteja atento à próxima edição da coluna Ética e Política, que é divulgada todas as quintas-feiras. Você pode dar sugestão de temas, fazer críticas e elogios para o e-mail: ericklessa04@gmail.com.

Jonata Daniel

Daniel, tem 21 anos e nasceu em São Joaquim do Monte/PE, mora atualmente em Agrestina/PE. Estudante Técnico em Enfermagem Jônata é repórter fotográfico e fundador do Blog, criado à quatro anos quando ainda cursava o ensino médio na Escola de Referência Professor José Constantino. “O blog me ajudou a entender complexos importantes e ver que não era o único adolescente insatisfeito com problemas do dia a dia. Através dos textos e fotos descobri um novo universo que acabou virando meu trabalho”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *